30 maio 2017

Outra HQ de Desterro (capital da Província de Santa Catarina) ilustrada por Joaquim Margarida

Em 3 de janeiro de 1886 surge mais outra revista ilustrada em Desterro, a primeira foi em 1885.
Chamava-se "Matraca" e esta é a número 1:


Aqui uma alteração no logo:


Joaquim Margarida era o 'cara' que tocava o barco, digo, o buril.  Dele encontrei pouco, um ótimo trabalho é o de Fabiana Machado Didoné que mostra algumas ilustrações.
Mas não custa nada postar o 'expediente' da revista:


À época corria uma eleição onde o Presidente da Província de Santa Catarina, o político Francisco José da ROCHA:


... estava às turras com alguns dissidentes.  Fato que engendrou esta divertida HQ meio que psicótica satirizando o sr. dr. Rocha (que já via seu inimigo em todos os lugares):

Ed. 4 - 30 de janeiro de 1886
Procurei aqui mas não encontrei foto do dr. Rocha, a internet ainda não tem tudo.  Por isso vai um close up do Presidente da Província (atual cargo de Governador de Estado):


in Hemeroteca Digital Catarinense.

25 maio 2017

Zé Caipora em O Malho - capítulos 39, 40 e 41

Continuando a saga de Zé Caipora:

Cap. 39 ed. 167 - 25 de novembro de 1905
Cap. 40 ed. 168 - 2 de dezembro de 1905
Cap. 41 ed. 169 - 9 de dezembro de 1905

E de brinde uma HQ-reportagem de uma tourada que não deu muito certo (pro público):

Ed. 103 - ano de 1904 - Agostini - O Malho
In Biblioteca Nacional.

Inté.

23 maio 2017

Ernesto Augusto de Souza e Silva Rio (Flumen Junius) - 18?? - 1905

O Flumen Junius foi, talvez, o primeiro artista a fazer HQs somente com silhuetas.  Em "Bazar Volante" encontrei algumas (no livro do Luciano Magno tem uma - a da Quadrilha):

Ed. 4 - 15 de outubro de 1865
Ed. 5 - 22 de outubro de 1865
Ed. 11 - 3 de dezembro de 1865
In Biblioteca Nacional.

E pra quem não conhece o Ernesto Augusto de Souza e Silva Rio, vulgo Flumen Junius, aqui vai uma caricatura dele feita por Angelo Agostini:

Ed. 17 - 25 de abril de 1868 - A Vida Fluminense
Inté.

21 maio 2017

Annibal Barrozo. Conhece?

Em Pernambuco, no ano de 1887 surgiu a revista A Exposição.  Com a arte do logo feito por Antonio Vera Cruz.


E por lá a gente se depara com essa pitoresca HQ:

Ed. 9 - 30 de outubro de 1887 - A Exposição - PE
A HQ foi litografada por Libânio Amaral.  O artista criador foi A. B.  Quem seria?  Lendo História da Imprensa de Pernambuco - de Luiz do Nascimento - talvez o mais meticuloso livro sobre a imprensa escrito no Brasil, vi que A. B. só poderia ser Annibal Barrozo (o único colaborador da revista com estas iniciais, que prefiro grafar na forma antiga, anterior à Reforma Ortográfica de 1943):

Ed. de 1972
Seguindo o conselho do Lancelott, lanço a pergunta: Seria o Annibal Barrozo de "A Exposição" (PE) o mesmo de "Distracção" (RJ)?

Vejam que em Distracção ele também assinva apenas A.B.:

Ed. 50 - 1885 - Distracção RJ
 Agora vejam esta HQ publicada em "Distracção" (litografada por Theotonio de Capistrano), vejam que a exemplo da HQ de "A Exposição" ela também tem um final tragicômico proporcionado por um acidente envolvendo o 'herói':

Ed. 27 - 1885 - Distracção RJ
In Biblioteca Nacional.

Inté.

18 maio 2017

Começa Zé Caipora em O Malho - Capítulos 36, 37 e 38

Em 28 de outubro de 1905 Angelo Agostin retoma a novela "Aventuras do Zé Caipora" (é confirmado ao lado no número do capítulo a última aparição do herói que você pode confirmar aqui.

Vamos aos três primeiros capítulos em O Malho (com muita adrenalina):

Cap. 36 ed. 163 - 28 de outubro de 1905

Cap. 37 ed. 164 - 4 de novembro de 1905

Cap. 38 ed. 165 - 11 de novembro de 1905
O Agostini também fazia desenhos de cunho jornalístico, como esse de um incidente envolvendo russos e japones (em cores):

Ed. 92 - 1904
Inté.

16 maio 2017

Aluizio Tancredo Belo Gonçalves de Azevedo (1857 - 1913)

Acredito que muitos só sabem de Aluizio (prefiro a grafia antiga) por sua verve de escritor, mas o cabra também desenha (aliás, fazi croqui dos romances), e bem.
Lendo o fabuloso Diccionario Bibliographico Brazileiro (de Augusto Victorino Alves Sacramento Blake) a gente fica sabendo que ele trabalhou pelo menos em duas revistas - fazendo caricaturas:



Posto que em A Comédia Popular o Faria e o J. Mill assinavam e existia um tal "Acropólio":



É de se supor que esse seria o pseudônimo de Aluizio de Azevedo.  Nesta mesma edição 3 (capa com carica de Bordallo Pinheiro feita pro Acropólio) sai uma HQ-crônica do Acropólio/Aluizio:


Ed. 3 - A Comédia Popular - 1877

O pseudônimo é confirmado aqui, no link da UFSC.  Neste mesmo link é confirmado o nome pomposo dele, incluindo o "Belo" que poucas fontes informam.  O "Belo" no nome está também aqui, na Wikimedia Commons.  E se ainda assim restar dúvidas, olha o CEP 13.057-144 (em Campinas - que encontrei aqui):



Mas o assundo aqui é HQ, pois vai esta muito boa de O Mequetrefe:


Ed. 105 - O Mequetrefe - 6 de julho de 1877 - HQ de Aluizio (de) Azevedo
Aluizio também fazia retratos em O Mequetrefe, como este de Quintino Bocaiúva:

Ed. 99 - 1877
E da atriz Emilia Adelaide Pimentel:


Ed. 96 - 1877
Mas antes disso ele deu as caras em O Fígaro, na edição número 20 de 1876:

Provável desenho do Borgomainerio
Lá ele fez alguns rabiscos:

Ed. 23 - 1876
E de bônus uma caricatura do Aluizio de Azevedo feita pelo Belmiro Barbosa de Almeida Júnior (que não havia entrado na história, rsrsrsrsr):

Ed. 99 - 1886
in Biblioteca Nacional (que voltou ao normal).

14 maio 2017

A Mãe e o Filho da Mãe

Em "homenagem" ao Dia das Mães tomo de empréstimo o título do excelente livro de Wander Piroli.
Qual a mãe que ainda não se deparou com um filho da mãe desses?

Ed. 139 da Semana Illustrada de 1863
E olha a cara do Dr. Semana pensando em mais uma tirada humorística pra ilustrar a Semana:

Ano de 1869 - o nono ano da revista
E pra quem ainda não conhece Henrique Fleiuss, segue abaixo criador e criaturas (Dr. Semana e Moleque):

Ed. 264 de "O Mosquito" - 5 de outubro de 1872 - arte de Angelo Agostini
Se gostou e quer saber mais sobre a revista "Semana Illustrada", recomendo a leitura da tese de Joaquim Marçal Ferreira de Andrade.

in Biblioteca Nacional.

11 maio 2017

Duvidar é o primeiro mandamento da Pesquisa.

Em 9 de julho de 1881 nasceu a revista A Penna Caricata, sob a pena de Foligonio Magalhães:


Confirmada a data no "editorial" e também aqui, nos Anais da Biblioteca Nacional:


E aqui uma autocaricatura do cara:

Ele abrevia o sobrenome em Mag.es
A revista só durou (ou só restou) um único exemplar.
E como o assunto deste blog é HQ, vai a única HQzinha dele (uma sátira a algum parlamentar carioca, creito eu, que teria criado alguma lei pra acabar com a venda de animais nas vias públicas - daí os animais se sentindo perseguidos pelo tal parlamentar (?)):


Mas, porém, contudo... e apesar de ser a primeira vez (como reza a capa do único exemplar disponível na Biblioteca Nacional) que o público conheceria o "obscuro caricaturista", esta não era sua primeira incursão no mundo das revistas illustradas, aqui abaixo ele assina uma capa de O Mequetrefe (editado por Pereira Netto) no ano anterior ao lançamento de A Penna Caricata:

Ed. 217 de 16 de agosto de 1880 - homenagem à Rodolpho de Arruda Beltrão - da ala liberal - assassinado em 29 de julho em Pernambuco, provavelmente por viés político
in Biblioteca Nacional

10 maio 2017

Os últimos capítulos de Zé Caipora. Em "Don Quixote".

A revista Don Quixote in Biblioteca Nacional publicou apenas 35 capítulos de Zé Caipora (do primeiro ao vigésimo quarto foram republicações e do 25º ao 35º inéditos), vamos aos últimos publicados na última revista de propriedade de Angelo Agostini - lembrando que ainda viriam 40 capítulos inéditos em "O Malho", mas isso é pra outros posts:

Cap. 31 - ed. 159 - 20 de outubro de 1902
Cap. 32 - ed. 160 - 8/10 de novembro de 1902
Cap. 33 - ed. 161 - 6 de dezembro de 1902
Cap. 34 - ed. 162 - 20/22 de dezembro de 1902
Cap. 35 - ed. 163 - 10/15 de janeiro de 1903
Até mais com mais episódios de Zé Caipora e sua turma - Inaiá/Inayá e Cham-Kan (que me parece ser uma homenagem ao Cham).  A imprecisão em algumas datas acima se dá pelo fato de, penso eu, Agostini (assim como os demais artistas da época) desenharem na pedra a capa das revistas com antecedência e por um quiproquó qualquer a revista vir a ser publicada em outra data, daí o "editorial" divergir do frontisício em alguns casos...

in Biblioteca Nacional

08 maio 2017

Começar a semana com o Dr. Semana - o personagem mais conhecido do século XIX

O Dr. Semana foi satirizado em quase todas as revistas brasileiras da época, e também muito elogiado, mas isso fica pra um outro post.
O criador era o alemão Henrique Fleiuss (Heinrich Fleiuss) que assinava H. F. ou H. Fleiuss – 1823 - 1882.
A primeira HQ do Dr. Semana foi esta (muito antes do Agostini criar seus/nossos quadrinhos):

Ed. 46 - 27 de outubro de 1861
A revista foi um marco pra nós, foi a primeira de longa duração, foi a primeira a apresentar HQs de maneira assídua durante anos e anos, e por isso creio que esta capa (de 22 de junho de 1862):


 ... tenha inspirado esta da Revista Illustrada de 1891, provalvemente desenhada por Pereira Netto:


E termino oferencendo um bônus em forma de uma deliciosa (em todos os sentidos) HQzinha:

Ed. 47 - 3 de novembro de 1861- "marcada à ferro" pelas inicias de Henrique Fleiuss